Quando se está sobrecarregado por problemas visuais, é literalmente difícil ver como escapar da pobreza e levar uma vida próspera.

Bilhões de pessoas enfrentam problemas visuais diariamente, custando à economia global mais de $ 200 bilhões de dólares anuais, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. A crise é particularmente grave na Índia que detém a questionável distinção de ter uma das mais altas proporções de pessoas cegas no mundo. Os tratamentos são tecnicamente possíveis, mas fora do alcance da população rural pobre do país.

Por 15 anos, A Fundação Prem Rawat (TPRF) tem patrocinado tratamento anual gratuito em todo o país, para levar cuidados visuais modernos a centenas de milhares de pessoas marginalizadas.

Mais recentemente, a TPRF fez parceria com 2 ONGs, Fundação Premsagar e Raj Vidya Kender, para oferecer quatro clínicas nos estados de Uttarakhand, Chhattisgarh, Bihar e Bengala Ocidental. Aproximadamente 6.000 pessoas de 69 vilarejos receberam cuidados visuais nessas clínicas, algumas chegando a caminhar até 30 quilômetros pela oportunidade de uma consulta.

Um delas foi Indrasan, um fazendeiro que deixou a clínica de Uttarakhand com um sorriso. “Eu estava com uma visão muito fraca nos últimos seis meses e não havia médicos na localidade. Ganhei óculos de graça na clínica e agora posso ver claramente. Muito obrigado”, ele diz.

No total, 3.508 pessoas receberam óculos gratuitos nas clínicas e 3.963 pessoas receberam medicação essencial. Os médicos diagnosticaram 1.333 pacientes com cataratas, qualificando-os para receber cirurgia dos hospitais do governo.

Pavitra, um fazendeiro idoso que veio para a clínica de Bengala Ocidental, diz que nunca recebeu tratamento médico tão bom na vida. “Eu me sinto deslumbrado de ver iniciativas como esta para as pessoas pobres”, ele diz. Ram, outro paciente de Bengala Ocidental que recebeu medicações e óculos, expressou profunda gratidão a todos que tornaram isso possível. “Não há como agradecer o suficiente os voluntários e as organizações por essa linda iniciativa”, ele diz.

Yuvraj, administrador de uma escola próxima à clínica de Uttarakhand, diz que está esperançoso de que os cuidados que os alunos receberam os ajudem com seus estudos. “Este é um programa altamente benéfico para esta área remota onde os cuidados com a saúde são precários. Desejo às organizações o melhor e espero que continuem com este grande serviço à humanidade.”

De acordo com um recente artigo do New York Times, doenças oculares são frequentemente negligenciadas nos governos e em listas de ONGs nas prioridade da saúde pública. Em 2015, tais organizações gastaram um total de $ 37 milhões de dólares entregando óculos a pessoas de países em desenvolvimento, menos que um por cento dos recursos destinados a questões de saúde global.

“Existe uma grande necessidade de cuidados oftalmológicos e agradecemos aos patrocinadores da TPRF que possibilitam estas clínicas indispensáveis a tantas pessoas, ano após ano, tornando-as capazes de viver uma vida mais plena”, diz a Presidente do Conselho Linda Pascotto. “Estas clínicas dão aos alunos a oportunidade de aprender a ler, ajudam os pais a sustentar suas famílias, permitem aos avós ver os netos pela primeira vez e muito mais. Obrigado”.

As clínicas de olhos são apenas uma das muitas iniciativas da TPRF em realizar sua meta de abordar as necessidades humanas fundamentais para que as pessoas possam viver com dignidade, paz e prosperidade.

 

FacebooktwitterredditpinterestlinkedinmailFacebooktwitterredditpinterestlinkedinmail